Resumo Nutricional - Cana-de-Açúcar

Macronutrientes

A exigência de nutrientes varia de acordo com a produtividade esperada e com o ciclo da cana. Na cana-planta, geralmente a extração de nutrientes é maior que na cana-soca (Figura 7). No entanto, a cana-planta se beneficia mais da mineralização do N orgânico do solo. Portanto, para produzir a mesma produtividade, a demanda de fertilizante nitrogenado é maior para a cana-soca do que para a cana-planta. 

Existem diferenças significativas no uso de nutrientes entre as variedades, particularmente no que diz respeito à extração de nitrogênio, e essas necessidades precisam ser levadas em conta regionalmente.

Macronutrient uptake

O nitrogênio é necessário em grandes quantidades e o seu fornecimento ajuda a maximizar a produção de massa seca e produtividade. O pico de demanda de nitrogênio ocorre durante o perfilhamento e máximo crescimento. As exigências de N total variam muito de acordo com a variedade, reservas do solo (que podem ser altas), estágio de crescimento, se existe cultivo de leguminosas na entressafra, etc.

Em geral, em torno de 100kg de N por 100t de colmos na cana-planta e 85kg N por 100t de colmos nas soqueiras são extraídos pela parte aérea (ver tabela abaixo). No entanto, a exigência das plantas, demanda de fertilizantes,para a cana-soca é a mesma ou mesmo maior do que na cana-planta.

O fósforo é exigido no início de desenvolvimento das plantas para assegurar um adequado crescimento de raízes e para impulsionar perfilhamento. As culturas extraem em torno de 15-20kg de fósforo para cada 100t de cana. Uma prática comum é aplicar fósforo para a cana-planta no plantio ou logo após o plantio, mas existem evidências crescentes de que o fósforo também é importante em cada soqueira para a rebrota.

O potássio é necessário em grandes quantidades , em maiores quantidades que o nitrogênio. A extração da parte aérea é em torno de 175kg de potássio por 100t de cana-de-açúcar no ano de plantio, caindo para 135kg de potássio por 100t de cana nas soqueiras. A maioria do potássio é alocado nos colmos e o pico de demanda de potássio ocorre durante a fase de máximo crescimento quando a extração é mais rápida do que em qualquer outro nutriente. 

Uma quantidade significativa de cálcio é extraída no início de desenvolvimento da cultura, sendo importante no  enraizamento e integridade de células. Em comparação, o enxofre e o magnésio são extraídos gradualmente e em estágios mais tardios de crescimento, a maior parte fica alocada nos colmos e são importantes para a qualidade da cana. Os suprimentos desses nutrientes são necessários para manter um bom desenvolvimento das plantas e garantir alta produtividade de colmos. 

Macronutrient Uptake Leaves and cane
Macronutrient plant uptake

Micronutrientes

0.10 Figure 8 Micronutrient uptakeEmbora os níveis de micronutrientes necessários para satisfazer o crescimento das plantas e impulsionar a produtividade sejam muito menores, todos eles desempenham papéis importantes no crescimento inicial. Os micronutrientes-chave extraídos em maiores quantidades são ferro e manganês.

Eles asseguram crescimento livre de estresse, melhorando a performance fotossintética e a produtividade da cana. 

Os níveis de ferro nas plantas variam significativamente dependendo do suprimento do solo e deficiências são raras. A maior parte do ferro é encontrado na palha e nos ponteiros.

Boro e zinco – embora necessários em menores quantidades, possuem funções específicas no desenvolvimento de novos tecidos vegetais. Esses nutrientes são cada vez mais aplicados durante o início da rebrota para assegurar um bom enraizamento e perfilhamento.

Embora sejam exigidos em baixas quantidades, existem evidências de que é preciso prestar mais atenção ao molibdênio, particularmente para assegurar que o nitrogênio seja totalmente utilizado pela cultura.

Nutrient - Leaf Number Optimum Range