Plantas Daninhas, Pragas e Doenças

A incidência de populações de insetos praga variam de acordo com a época. Os produtores normalmente fazem o monitoramento das lavouras, ajustando a rotação de culturas para reduzir os riscos. Tratamentos no solo ou nas sementes são úteis onde larvas têm sido um problema no passado ou se as condições são propícias para larvas de raízes ou ataques às sementes.

Alguns milhos híbridos geneticamente modificados que produzem uma toxina proveniente de um gene da bactéria Bacillus thuringiensis (Bt) fornece um método moderno para manejo de broca do milho na Europa, algumas outras espécies de lagarta e larvas de raiz. Afídeos, cigarrinha do milho, larva minadora, escarabeídeos, gafanhotos e tripes são também pragas comuns em milho, particularmente em climas mais quentes.

Big Image 1
(a) Pontos de olho, (b) Helminthosporium, (c) Cloroses na folha causadas por herbicidas

As doenças do milho são fortemente influenciadas por condições climáticas e são difíceis de prever. Nem toda doença é capaz de causar perdas econômicas. No milho para grãos, as folhas mais importantes que necessitam de proteção são a partir da espiga em direção à ponta dos colmos – qualquer perda na área fotossintética nessas folhas reduz a produção de grãos.

Em casos de ataque severo de doenças, como cercosporiose ou queima das folhas, Cercospora zeae-maydis, ocorre aumento no acamamento, pois a planta tende a movimentar todos os nutrientes do colmo para os grãos, antecipando a colheita. Em regiões mais temperadas, doenças como a causada por Kabatiella zeae (‘eyespot’), que surge tardiamente na cultura, pode causar desfolha significativa, reduzindo a produtividade em milho para forragem.

Big Image2
(a) Deficiência em P causadas por baixas temporaturas, (b) Cor da folha pode ser duplamente variada por falta de nutrientes, (c) Descoloração da folha causada por encharcamento