Aumentando a produtividade do Tomate

Uma nutrição bem equilibrada nos estágios de desenvolvimento radicular, crescimento inicial, florescimento e frutificação é fundamental para atingir altas produtividades de tomate comercializável. Altas produtividades são obtidas em solos bem drenados onde não há limitação hídrica.

A nutrição das plantas é essencial para aumentar a produtividade das culturas.

Nutrição das plantas e produtividade do Tomate

Nitrogênio

Nitrogen and Yield

O nitrogênio é um dos nutrientes mais importantes para ótimo crescimento e altas produtividades de tomate. A cultura do tomate remove em torno de 2,2 a 2,4 kg de N para cada tonelada de frutos produzida, de maneira que altas doses de 250 kg/ha ou acima disso são necessárias para atingir uma produtividade média de 100 t/ha em culturas a campo. No entanto, muito nitrogênio pode causar redução na produtividade de tomate, portanto é importante avaliar a dose a ser aplicada de acordo com as características locais, por meio da observação de ensaios na região de produção.

Usar a fonte correta é um fator crítico, pois o nitrogênio amoniacal pode restringir o crescimento e afetar a qualidade geral.

Fósforo

Phosphorus and Yield

O fósforo é importante para o crescimento inicial e desenvolvimento radicular no estabelecimento das mudas. É também essencial no estágio de pegamento dos frutos. Em solos com baixo fósforo disponível, o fertilizante fosfatado aumenta a produtividade de frutos de tomate e amadurecimento, reduzindo o número de frutos rejeitados na colheita.

Potássio

Potassium and Yield

Os tomates possuem exigência relativamente alta de potássio com mais de 300 kg/ha de potássio sendo usados normalmente. Altos níveis de potássio resultam em altas produtividades de tomate. O equilíbrio com outros nutrientes como cálcio e magnésio também é importante.

Cálcio

Calcium and Yield

O cálcio é exigido no tomate para crescimento do dossel, desenvolvimento radicular e produtividade. A disponibilidade no meio da safra é um fator crítico para a obtenção de altas produtividades. Um suprimento contínuo ao longo da safra é também importante, balanceado com potássio e magnésio.

Enxofre

O enxofre é importante para produtividade em geral do tomate. A aplicação de enxofre é exigida ao longo de toda a safra. Os solos são frequentemente deficientes em enxofre,  e aplicações foliares podem ser mais eficientes do que a aplicação de fertilizante no solo.

Sulfur and Yield
Sulfur and Yield

Micronutrientes

A indisponibilidade de alguns nutrientes podem limitar a produtividade de tomate. É importante no entanto ter certeza de que manganês e boro não estão presentes em excesso, pois podem causar toxicidade e restringir o crescimento. O micronutriente mais importante é o boro, que se não for suprido em quantidades adequadas, resultará em áreas frágeis no fruto e deficiências severas podem restringir a formação dos frutos.

Outras práticas de manejo que influenciam a produtividade do Tomate

  • A densidade das plantas e o espaçamento são fatores críticos para assegurar o melhor uso das condições ambientais, principalmente o fornecimento de luz, de maneira que o potencial de produtividade de tomate seja atingido.
  • A manutenção de um pH ótimo assegura que nutrientes sejam prontamente disponíveis. O uso de herbicidas ou cultivo irá remover a competição com ervas daninhas.
  • A temperatura e intensidade de luz são fatores críticos no florescimento para assegurar formação de flores, boa polinização, fertilização e pegamento de frutos.
  • Alto estresse de temperatura pode causar abscisão de gemas antes do florescimento. As mesmas condições no florescimento levarão ao desenvolvimento anormal das flores e morte.
  • Os produtores podem minimizar os efeitos de competição devido o excessivo desenvolvimento vegetativo com a poda de ramos (desbrota), que consiste na remoção de folhas baixeiras para permitir maior entrada de luz solar, favorecendo o amadurecimento dos frutos. Isso também promove melhor circulação de ar em torno do caule nas partes mais baixas, reduzindo o impacto de doenças no caule. É importante evitar poda excessiva em ambientes de alta incidência de luz solar, pois pode aumentar o risco de escaldadura. 
  • O enriquecimento de dióxido de carbono em estufa aumenta o peso individual dos frutos e a produtividade do tomate. Isso ocorre principalmente em estufas com ventilação limitada. 
  • O controle da salinidade com boas práticas de lixiviação no ambiente das raízes e um bom suprimento de água maximiza o crescimento e assegura uma boa disponibilidade de nutrientes.

Encontre uma recomendação Yara para cada problema de produtividade do Tomate