Principais informações sobre o algodão

O algodão é uma planta herbácea da família da Malva (Malvaceae). A família do gênero botânico “Gossypium” possui 39 espécies. Em nosso caso, iremos nos concentrar nas informações referentes à espécie Gossypium hirsutum.

O algodão é cultivado para a extração da fibra e do óleo da semente. O algodoeiro é uma planta única, pelo fato de ser perene com um padrão de crescimento indeterminado, de modo que talvez tenha a estrutura mais complexa entre as grandes culturas. Associada a esse padrão de crescimento complexo, está uma sensibilidade extrema a condições ambientais adversas que se reflete na abscisão excessiva do fruto. Um melhor entendimento do crescimento e do desenvolvimento do algodão na produção comercial é importante nas iniciativas contínuas dos produtores para produzir fibras e sementes com mais eficiência. 

Da emergência ao aparecimento do primeiro botão floral, o crescimento da planta é lento. Nessa fase, o algodão estabelece um sistema de enraizamento vigoroso. Com o aparecimento da primeira flor (branca), uma planta com bom potencial de produtividade deve ter de 9 a 10 nós acima dessa flor. A partir dos primeiros botões florais, a meta é obter uma planta com o número máximo possível de nós, desde que haja espaço para o florescimento e a produção.

 

Clima

O algodão precisa de um período predominante de 140 a 160 dias de sol. A temperatura tem uma alta influência sobre o desenvolvimento da planta, que cresce em climas tropicais e subtropicais quentes e úmidos. As necessidades anuais são de 20 – 28 °C. Após 130 dias, o tempo deve estar relativamente seco para garantir a abertura dos frutos e a qualidade do algodão colhido.

 

Água

O algodão reage à umidade e pouca água pode limitar a produtividade do algodão. Em regiões áridas dos EUA, a irrigação é obrigatória para a produção. Na região sul do país, que é úmida, a irrigação é essencial para a manutenção da produtividade durante a seca. O algodão pode se adaptar a condições semiáridas. 

  • No Brasil, quase toda a área de cultivo do algodão não é irrigada.
  • Na Índia, 70% do cultivo é irrigado pela chuva. 
  • Na China e no Egito, há irrigação (10 - 12 irrigações em intervalos de 15 dias) 
  • Nos EUA (deserto do Arizona, é fornecida água equivalente a 1040 mm)

O algodão é cultivado, de preferência, em solos leves e médios, com pH entre 6 e 8, pois a planta é muito sensível à acidez do solo e à salinidade do solo e da água. Com pH baixo, a toxidade do alumínio e o teor baixo de cálcio trarão problemas, pois a redução da acidez é essencial para conseguir alta produtividade da cultura. As áreas sob risco de inundações também são desfavoráveis para a produção de algodão, já que a planta não tolera um baixo nível de oxigênio na região da raiz.

 

Nutrientes

A nutrição das plantas depende de um suprimento adequado de água para a absorção, a translocação e as funções metabólicas do crescimento. Portanto, o estresse hídrico e a irrigação afetam bastante a eficiência nutricional e o resultado do crescimento, assim como a produtividade. O algodão mostra um elevado grau de tolerância em comparação com outras culturas, por causa de vários mecanismos, entre os quais o crescimento das raízes, a regulação osmótica e a perda seletiva do fruto.