Produção Mundial de Algodão


O algodoeiro cresce em áreas tropicais e subtropicais do mundo. É nativo de vários continentes: Américas, África e Ásia (Índia) e Austrália. A maior variedade de espécies de algodão é encontrada no México.

Historicamente, o algodão já era conhecido tanto na Eurásia como nas Américas há milhares de anos. O cultivo como o conhecemos se espalhou da Índia para o Egito, China e Sul da Ásia. Nas Américas, a fibra foi utilizada pelas culturas pré-hispânicas dos Maias, Astecas e Incas.

A produção em grande escala começou na América do Norte com a chegada dos colonizadores ao que corresponde agora o sul dos EUA. A ascensão na produção se deu em 1784 com a invenção dos descaroçadores de serras para algodão por Eli Whitney que, de fato, iniciou a era industrial do setor de fiação e tecelagem, sobretudo na Inglaterra. 

 

Noventa por cento do algodão comercial atual vêm da espécie Gossypium hirsutum, uma planta nativa do México e da América Central. Atualmente, a produção mundial equivale a 25 milhões de toneladas. O maior exportador é os Estados Unidos, embora a China e a Índia sejam os maiores produtores, mas consomem a maior parte de sua produção internamente.