Soluções para culturas

Café

Exigências de solo e água

As condições ideais para produção de café são solos bem drenados e aerados, ricos em nutrientes e matéria orgânica. É recomendável evitar solos argilosos muito pesados ou arenosos muito facilmente lixiviáveis.

Exigências de solo e água

A textura e estrutura do solo deve permitir uma grande zona radicular para desenvolvimento, de maneira que a planta possa ainda ter acesso a água durante a estação seca. A profundidade do sistema radicular depende das condições do solo. A raiz principal pode atingir 3-4m de profundidade. Elas são apoiadas pelas raízes laterais, que se desenvolvem em torno de 2m ao redor do tronco.

No entanto, mais de 80% das raízes que efetivamente alimentam a planta se localizam nos primeiros 20-30cm do solo, em um raio de 1m ao redor do tronco.

Como resultado, a maioria dos fertilizantes são aplicados nessa zona radicular para maximizar a absorção de nutrientes.

Uma boa drenagem é essencial para permitir que precipitação excessiva não se concentre na zona radicular. As condições ideais de pH do solo para uma produção ideal é de 5,2 a 6,3. No entanto, na prática o café é cultivado em pH de 4 a 8.

Calagem

A calagem é necessária em baixos níveis de pH para assegurar boa disponibilidade de nutrientes.

A cobertura vegetal é amplamente praticada, sendo que os produtores com frequência retornam os resíduos do processamento das bagas para a lavoura, com a finalidade de conservar a umidade do solo, impulsionar matéria orgânica do solo e reciclar nutrientes. Uso cuidadoso de resíduos é essencial em mudas jovens, para evitar problemas de queima por causa de amônio presente em resíduos que não são adequadamente decompostos.

As estimativas de necessidades razoável de água para o café são cruciais pois pouca água pode reduzir substancialmente o crescimento sem murchar ou outros sinais visíveis de estresse hídrico. O uso de água pelo café é mais útil como uma proporção de evapotranspiração da cultura para a evapotranspiração de referência (ETc / ET0), também conhecido como coeficiente de colheita (Kc).

Os benefícios da irrigação só podem ser alcançados em toda a sua plenitude quando o sistema de irrigação é usado com gerenciamento de critérios que resultam em quantidades de aplicações de água compatíveis com as necessidades de consumo da cultura. Uma boa estratégia de gerenciamento de irrigação é essencial para economizar água sem ameaçar o rendimento da safra. Além disso, a determinação do momento exato para irrigar é uma das etapas-chave para a racionalização do gerenciamento de água. As estimativas precisas das necessidades de água no café são essenciais, uma vez que a falta de água pode reduzir significativamente o crescimento da planta sem mostrar os mesmos sinais de murchidão ou qualquer outro sintoma visível.