Soluções para culturas

Café

Manejo das plantas de café e proteção da cultura


Manejo das Plantas

A densidade das plantas deve ser ajustada para fornecer uma cobertura máxima sem bloquear a luz solar necessária para o amadurecimento das bagas. Um espaçamento mais próximo fornece altas produtividades nos primeiros anos de cultivo, mas pode causar competição entre as plantas em completo desenvolvimento. Usualmente, o café arábica é cultivado em densidade de aproximadamente 1350 árvores/ha com 3m de espaçamento. As plantas mais vigorosas de café robusta são plantadas com maior espaçamento, aproximadamente 1000 árvores/ha.

Cultura do café

No entanto, com sistemas de produção mais intensivos, as densidades de plantas são maiores, em torno de 4000-5000 plantas em cultivos sombreados e atingem até 10000 plantas quando cultivados com alta quantidade de luz solar em plantações de linhas duplas. Uma linha de árvores mais altas como quebra-ventos, podem ser utilizados para minimizar danos pelo vento.

Enquanto algumas plantações mais velhas são completamente sombreadas, atualmente é prática comum plantar café sem sombreamento das plantas, usando fertilizantes para atingir o máximo potencial produtivo da cultura.

A poda é essencial para manter uma boa produção de café. O fruto é formado principalmente em árvores com dois anos de idade, portanto a poda com objetivo de estimular a formação de galhos é crucial para obtenção de alto número de bagas e altas produções de café.

Também é importante permitir a circulação de ar e luz dentro do dossel para reduzir problemas de pragas de doenças. A poda também auxilia na penetração das pulverizações, remoção de partes velhas e doentes e para assegurar colheita mais fácil. O café arábica, em particular, é propenso à safra bianual, o que coloca a planta sob pressão considerável, pois o café não tem capacidade de proteger os frutos. A poda e um bom manejo da fertilidade do solo ajuda a regular a produção ao longo das safras.

Árvores de café

Manejo dos resíduos vegetais

Em algumas áreas de café com longas estações secas, manter os resíduos vegetais ao redor da planta é eficiente para manter a umidade do solo e melhorar o desenvolvimento radicular em condições de seca. Em outras áreas, os produtores também mantêm ervas daninhas ao redor das plantas, porém ocorre competição por nutrientes nesse sistema.

Proteção da Cultura

O café fica sob risco de danos e perdas de produtividade devido ao grande número de pragas e doenças. O café arábica é particularmente suscetível comparado com espécies mais vigorosas de café robusta. As folhas, troncos e galhos são atacadas por larvas minadoras, cochonilhas e ácaros. Brocas atacam troncos e também bagas, sendo que os nematóides danificam raízes. As doenças que causam perdas de produtividade incluem.

Brocas reduzem a produtividade do café

Ferrugem do café

Anthracnose na folha

Hemileia vastatrix, ferrugem foliar, que leva a queda prematura de folhas, reduzindo significativamente a produtividade do ano seguinte e Cercospora coffeicola, mancha de olho pardo (ou cercosporiose) que também ataca bagas, tornando-as não-comercializáveis.

A doença das bagas do café, antracnose causa lesões sulcadas, escurecidas, com eventuais podridões e queda das bagas.

Uma importante doença fúngica no café é Mycena Citricolor (Olho de Galo). Fungicidas cúpricos têm sido amplamente usados para controlar essa e outras doenças, mas o uso de fungicidas sistêmicos são agora mais comuns.