Plantas daninhas, pragas e doenças

O controle de plantas daninhas é muito importante para a produtividade da cana-de-açúcar. O ideal é controlar o mais cedo possível, uma vez que a maior parte da redução na produtividade ocorre antes da cana atingir 40cm de altura.

Enquanto o controle manual ou mecânico de plantas daninhas ainda é praticado em alguns países, o uso de herbicidas nas entrelinhas está sendo cada vez mais usado. Diversas pragas podem afetar a cultura da cana-de-açúcar. Pragas de solo incluem o besouro da cana, cigarrinha das raízes e mosca das raízes, entre outras. Elas são frequentemente controladas em manejo integrado. 

Plantas daninhas

Os inseticidas são rotineiramente empregados na cana-planta onde houver histórico de ataque de pragas de solo, como o besouro-da-cana. Porcos e ratos também causam perdas consideráveis em algumas partes do mundo. Perdas de produtividade da ordem de 60% são reportadas na Austrália devido ao raquitismo da soqueira, uma doença causada pela bactéria Leifsonia xyli subsp. Tratamentos térmicos dos toletes antes do plantio são aconselháveis para minimizar risco de raquitismo. 

Doença das folhas brancas “White leaf disease” - causado por  um phytoplasma, é uma séria ameaça para a produção de cana na Tailândia e testes no campo têm sido desenvolvidos para sua identificação. NaTailândia essa doença causou prejuízo de US$ 30 milhões para a indústria.

Carvão da cana-de-açúcar é causado pelo fungo Ustilago scitaminea e pode levar a perdas de 30% até perdas totais da cultura. 

Ceratocystis paradoxa -  Os fungicidas, quando aprovados, são aplicados no plantio para reduzir a incidência de doenças como podridão do abacaxi, em imersão ou pulverizados sobre os colmos. O manejo mais eficiente é alcançado por meio de programas de melhoramento seletivo que buscam tolerância ou resistência a patógenos que ocorrem localmente. 

Existe muitos sintomas foliares que podem ser confundidos com deficiências nutricionais. Diversas fotos dessas situações são mostradas abaixo. Se houver alguma dúvida, recomenda-se fazer análise nutricional das folhas.

Danos