Soluções para cultura

Milho

Princípios Agronômicos


Características da Cultura

Milho

O milho é cultivado principalmente entre as latitudes 55°N e 45°S. Nenhuma outra cultura de grãos usa a luz solar com tanta eficiência e sua produtividade por hectare é a maior entre as culturas de grãos. O melhor desenvolvimento da cultura ocorre quando a temperatura do ar nos meses de verão estão entre 21-27°C. 

Os solos precisam estar aquecidos o suficiente para assegurar uma boa emergência e facilitar o crescimento. A temperatura mínima para germinação é de 10°C e em uma temperatura do solo de 16-18°C, o milho normalmente emerge dentro de uma semana após o plantio. O milho não tolera alagamento, portanto uma boa drenagem é essencial, especialmente em regiões temperadas e em solos mais pesados.

Após a emergência, cada estágio de desenvolvimento é definido de acordo com o número de folhas desenvolvidas acima do cartucho e é importante contar o número de folhas com colar visível na inserção da bainha. Em estágios iniciais de desenvolvimento, o crescimento é limitado pelo tamanho de folhas e pelo sistema radicular. Produção de folhas em estágios iniciais também afeta a produção de grãos.  

Como resultado, todos os nutrientes precisam estar prontamente disponíveis nesse momento, ou um crescimento inadequado irá restringir a produtividade. O período crítico para o desenvolvimento e potencial produtivo em relação a nutrição para a cultura do milho, é entre o estádio V4 á V8.

Rotação e Cultivo

Enquanto o milho pode ser cultivado de maneira contínua, a rotação com outras culturas ajuda a aumentar a produtividade pela diminuição de doenças, pragas e incidência de melhoria da estrutura do solo e teor da matéria orgânica. Culturas anteriores, como leguminosas, podem também reduzir a necessidade de adubação nitrogenada.

Esterco Animal

Uso de fertilizantes e adubos orgânicos

Os resíduos de animais fornecem nutrientes valiosos e ao mesmo tempo ajuda a aumentar a matéria orgânica do solo. 

É importante levar em consideração essa nutrição pelos resíduos ao fazer o planejamento de adubação da cultura. As deficiências de nutrientes precisam ser suplementadas e ensaios mostram respostas significativas ao fertilizante aplicado em adição ao uso de esterco animal.

Vale a pena ressaltar, que a aplicação de esterco deve ser monitorada e feita adequadamente, pois aumenta os microrganismos do solo, que quando em alta população, aumentam exponencialmente a decomposição da matéria orgânica e mineralização dos nutrientes. O ideal é fazer em cobertura por cima da palhada, onde será decomposto e mineralizado uniforme sem gerar perdas.

Uso de fertilizantes

Plantio

Geralmente, o milho é plantado em profundidade de 3 a 5cm na linha, sendo que o espaçamento é escolhido de acordo com a plataforma da colhedora, preferências regionais e tipos/uso final do milho.

Milho para grãos é normalmente cultivado em espaçamentos de 45 a 100 cm. Espaçamentos reduzidos permitem uma distância mais uniforme entre plantas, que reduz a competição por água, luz e nutrientes, proporcionando um crescimento mais rápido, melhorando o sombreamento e redução de plantas daninhas. Além de ajudar no desenvolvimento radicular.

Orientações de plantio 

Para a produção de milho para grão em regiões mais áridas, a densidade de plantas pode ser baixa, em torno de 25000 plantas/ha e em regiões tropicais úmidas a população pode exceder 75000 plantas/ha.

É uma prática comum plantar 10-15% a mais de sementes do que o necessário para levar em conta problemas de estabelecimento e garantir o estande necessário. A taxa de germinação é normalmente em torno de 95%, e outros 5-10% de sementes podem ser perdidos por ataque de insetos, doenças ou plantas daninhas.

Maturação e Colheita

Ponto ótimo de colheita

Os grãos de milho devem ser colhidos após maturação fisiológica, em torno de 35 % de umidade. Uma vez atingido esse nível, a cultura pode ser deixada em campo para perder umidade.

O grão de milho deve ser armazenado entre abaixo de 14% de umidade, para manter a qualidade de grãos e reduzir o risco de micotoxinas, como aflotoxinas.

O milho silagem é colhido quando a planta ainda esta verde de 30 á 35% de matéria seca ou quando o grão apresenta metade da linha do leite, grão leitoso, sendo o estágio fenológico R5.5. Isso fornece os melhores resultados em termos de quantidade e qualidade da silagem.

Silagem de Grão Úmido

Na silagem de grão úmido, a colheita é feita com colheitadora convencional e deve ser realizada quando a umidade dos grãos estiver entre 30 e 40%. Após a colheita, os grãos devem ser moídos finos (suínos), quebrados ou laminados (bovinos de corte e leite e ovinos), com o objetivo principal de favorecer a compactação. A silagem de grãos úmidos é uma ótima opção para armazenar grãos de milho por longos períodos, com baixo custo e, principalmente, mantendo o valor nutricional.

Mistura com a espiga de milho

A mistura da espiga é um método de colheita alternativo usando uma máquina com plataforma adaptada para colher o milho e parte do sabugo. Essa mistura é então compactada e ensilada. Isso permite que o milho seja colhido mais cedo e fornece um alimento alternativo de alto valor energético.