A época de aplicação de nutrientes

A época de aplicação de nutrientes é importante para obtenção da maior eficiência de uso de nutrientes, que minimiza os impactos ambientais, enquanto maximiza a produtividade.

Metas e referências dos componentes de produtividade do trigo

A época deve ser sincronizada com o pico de demanda das plantas em desenvolvimento. O pico da demanda de nutrientes ocorre durante a fase de desenvolvimento, sendo que os macronutrientes primários (Nitrogênio, Fósforo e Potássio) e secundários (Magnésio, Cálcio e Enxofre), sendo exigida a maior quantidade destes.

Porém, apesar de serem exigidos em pequenas quantidades, as deficiências de micronutrientes podem ter efeitos muito negativos na produtividade. As aplicações de nutrientes que não coincidem com a extração pelas plantas podem resultar em perdas por erosão, lixiviação e volatilização. 

Metas para obtenção de altas produtividades em trigo

Importância dos micronutrientes

Trigo de Inverno

Extensão dos colmos

Gráfico de extração de nutrientes

Com o início de desenvolvimento das plantas na primavera (6-7 meses após semeadura), a demanda diária por nutrientes é acelerada com o desenvolvimento da biomassa. As demandas por nitrogênio, fósforo, potássio e enxofre serão altas, de maneira que aplicações múltiplas de nutrientes devem ser feitas coincidindo com essa demanda. Esse rápido crescimento e desenvolvimento também vai exigir maiores quantidades de extração de micronutrientes. Deficiências transitórias podem ocorrer, as quais devem ser solucionadas com aplicação foliar de micronutrientes (produtos YaraVita). Manganês, zinco, cobre e magnésio devem ser manejados durante esse período de crescimento.

Enchimento de grãos

A fase de produção da cultura, quando os grãos se desenvolvem, exige um dossel verde e saudável para o suprimento contínuo dos produtos da fotossíntese para os grãos em desenvolvimento. Aplicações de nutrientes podem ser feitas para maximizar o número e sobrevivência de grãos. Níveis de nitrogênio na folha devem ser mantidos durante a antese, e aplicações de nutrientes como fósforo, magnésio e boro devem ser considerados para maximizar a produtividade. 

Trigo de Primavera

Estabelecimento / Perfilhamento

O trigo de primavera apresenta estação de crescimento muito mais curta, com um estabelecimento e perfilhamento / formação de folhas limitados. São produzidas até 8 ou 9 folhas e 3 a 4 perfilhos antes de iniciar a fase de extensão de colmos. Nutrição antecipada é portanto essencial para maximizar taxas iniciais de crescimento, estabelecendo cobertura adequada para interceptação da luz solar. Nitrogênio, fósforo, potássio e enxofre darão origem a uma população de plantas vigorosa e saudável durante o primeiro mês após a semeadura. Esses nutrientes podem tanto ser posicionados nos sulcos de semeadura ou em cobertura no plantio.

Extensão dos colmos

Como o crescimento das plantas continua aumentando, a demanda por nutrientes é acelerada pelo desenvolvimento da biomassa. As demandas por nitrogênio, fósforo, potássio e enxofre serão altas, de maneira que aplicações adicionais de nutrientes nas plantas devem ser feitas para coincidir com essa demanda. Com esse aumento nas taxas de crescimento, deficiências transitórias de micronutrientes podem ocorrer. Assim, a aplicação de nutrientes durante essa fase de crescimento deve ser considerada.    

Enchimento de Grãos

A fase de produção da cultura, quando a quantidade de grãos é definida, e ocorre o enchimento dos grãos, um dossel verde e saudável é necessário para o suprimento contínuo de produtos da fotossíntese para os grãos em desenvolvimento. As aplicações de nutrientes podem ser feitas para maximizar o número de grãos que são definidos e sobrevivem. Níveis de nitrogênio nas folhas devem ser mantidos até a antese, e aplicações de nutrientes como fósforo, magnésio e boro devem ser consideradas para maximizar a produtividade. 

Toda a estação de crescimento do trigo de primavera ocorrerá entre 90 e 120 dias, diferente do trigo de inverno, que ocorre entre 190 e 210 dias.