YaraVita AMAZINC

YaraVita® Amazinc™

YaraVita™ é uma linha de fertilizantes foliares para uso em diversas culturas composta por produtos formulados com alta tecnologia, o que maximiza sua eficiência e segurança.

“Vita” significa “Conhecimento”, pelo Norueguês antigo.

Fertilizante foliar concentrado de Zn e Mn.

Natureza física: suspensão concentrada

Informações sobre produto e segurança

Aplicação do produto

Maças

Maça: 1 to 2 l/ha na fase inicial do botao floral. Evitar a fase de florescimento. Aplicar 1 a 3 l/ha após a colheita, porém antes da senescência das folhas. Volume de calda: 500 to 1.500 l/ha.

Banana

Para deficiências de manganês e zinco, realizar aplicações conforme a necessidade, na dose de 1,0 l por hectare, durante o ciclo da cultura. Volume de calda de 100 a 300 L/ha. Em caso de dúvidas, solicitar recomendação do especialista agronômico e/ou do ATC da região.

Cereais

Cereais: 1 a 2 l/ha a partir do estágio de 3 folhas até o primeiro nó visível. Volume de calda: 30 a 200 l/ha.

Citros

Citros: Aplicar 1 L/ha de Amazinc na fase de emergência de folhas novas e mais 1 L/ha de Amazinc na fase de queda das pétalas. Volume de calda considerado de 2.000 L/ha ou uma bomba.

Café

Café: 3 pulverizações de 0,5 L/ha na fase de Inchaço dos botões florais, na fase de pegamento de florada e na fase de verdolengo. Volume de calda: 200 a 400 l/ha.

Alho

Alho (nao protegido): 1 l/ha duas semanas após o transplante ou em caso de plantio direto aplicar quando a cultura estiver com 15 cm de altura. Repetir a aplicaçao, caso necessária, após 10 a 14 dias de intervalo. Volume de calda: 30 a 200 l/ha.

Uva de vinho

Uvas: Duas pulverizaçoes de 1 a 2 l/ha nos estágios: botoes florais visívies e botoes florais separados ou desenvolvimento dos frutos (bagas). Volume de calda: 200 a 1.500 l/ha.

Milho

Milho: 0,5 a 1 l/ha a partir do estágio V3. Repetir a aplicaçao se necessária respeitando intervalo de 10 a 14 dias. Volume de calda: 30 a 200 l/ha.

Cebolas

Cebola: Utilizar 2 L/ha de Amazinc na fase de 2 a 3 folhas desenvolvidas. Volume de calda considerado de 400 L/ha.

Laranjas

Para deficiências de zinco e manganês, realizar 4 a 6 aplicações de 0,5 a 1,0 l por hectare durante o ciclo da cultura. Volume de calda: 250 a 2.000 l/ha.

Pêssego

Pêssego: 1 a 2 l/ha aplicados durante a fase de gema de inverno e novamente durante a fase de gemas brancas seguidas de 1 a 3 l/ha após a colheita mas antes da senescência das folhas. Volume de calda: 500 a 1.500 l/ha

Pêras

Pêras: 1 to 2 l/ha na fase inicial dos botoes florais. Evitar a fase de florescimento. Aplicar 1 a 3 l/ha após a colheita porém antes da senescência das folhas. Volume de calda: 500 a 1.500 l/ha.

Batatas

Batata: 1 a 2 l/ha uma semana após 100% de emergência. Em caso de deficiência moderada a severa repetir a aplicaçao 10 a 14 dias depois. Volume de calda: 30 a 250 1/ha.

Arroz

Arroz: 1 l/ha, aplicar no início do perfilhamento. Volume de calda: 30 a 200 l/ha.

Soja

Soja: 0,5 a 1 l/ha a partir do estágio V3. Repetir a aplicaçao se necessária respeitando intervalo de 10 a 14 dias. Volume de calda: 30 a 200 l/ha.

Morangos

Para deficiências de manganês e zinco, aplicar semanalmente durante o ciclo na dose de 20 ml para cada 100l de calda. Em caso de dúvidas, solicitar recomendação do especialista agronômico e/ou do ATC da região.

Cana

Para deficiências de zinco e manganês, aplicar no período de desenvolvimento vegetativo/perfilhamento (em torno de 90 dias) a dose de 1,0 lt/ha. Volume de calda: 30 a 200 l/ha.

Tomate

Tomate (nao protegido): 1 a 2 l/ha, aplicar no estágio de 4 a 6 folhas e repetir se necessário respeitando intervalos de 10 a 14 dias. Volume de calda: 30 a 1.500 l/ha.