Características
junho 03, 2022

A importância do NPK no grânulo para a cultura da soja

De: Equipe Agronômica
soja
soja

No primeiro episódio da segunda temporada da série “Sua história é o que nos nutre” conhecemos a Camila, uma mulher moderna do agronegócio que produz soja, em Goiás, junto com o marido. Na lavoura da Camila, de 7 mil hectares, ela planta soja e milho. Já na safrinha, planta milho, sorgo e girassol. Ou seja, são dois ciclos de produção e para atingir bons resultados é preciso de uma adubação equilibrada e de qualidade.

 

“Aqui na lavoura, usamos o adubo da Yara, porque vimos uma grande diferença desde que começamos a utilizar. No plantio de soja, principalmente, por ter o NPK no mesmo grânulo. A qualidade do produto fez com que a nossa produtividade tivesse um diferencial muito grande”, conta a produtora. E Camila tem razão. Em um fertilizante granulado, ter os três macronutrientes principais no mesmo grânulo faz toda a diferença. Mas não é só isso. O YaraBasa, nossa linha de fertilizantes multinutrientes de alta diferenciação, combina nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, enxofre e micronutrientes, tudo no mesmo grânulo.

 

De acordo com João Maçãs, gerente de produtos da Yara Brasil, essa apresentação, com macro e micronutrientes juntos, no mesmo grânulo, traz uma maior uniformidade de distribuição na aplicação do campo. “Os produtos NPK no grânulo que a Yara produz, têm um foco muito grande na uniformidade granulométrica. Ou seja, o tamanho dos grânulos é muito similar. Isso traz qualidade e uniformidade na aplicação desses nutrientes. Quando um grânulo cai no solo, todos os nutrientes estão presentes nesse mesmo grânulo, com alta uniformidade física”, explica João.

 

Para uma colheita produtiva é preciso começar sempre com uma nutrição equilibrada e de qualidade e a Yara, com seus produtos premium, está ao seu lado para ajudar a produzir mais e melhor.